SETEMBRO


CINEMA:
(Todas as sessões com desconto para portadores do Cartão Jovem Municipal)



24
Domingo às 22h00
BARRY SEAL: TRAFICANTE AMERICANO
Thriller, Crime
Realização: Doug Liman
Com Tom Cruise, Domhnall Gleeson, Jayma Mays, Sarah Wright, Lola Kirke, Jesse Plemons, Connor Trinneer, Caleb Landry Jones, April Billingsley, Benito Martinez, E. Roger Mitchell
Sinopse: Barry Seal, um piloto da TWA, é recrutado pela CIA para efetuar voos de reconhecimento na América Central. Acaba encarregado de uma das maiores operações clandestinas da história dos Estados Unidos, que acabou por provocar o nascimento do cartel de Medellin e o escândalo Irão-Contras.
 
























23 e 24
Sábado às 22h00 e domingo às 15h00
BIGFOOT JÚNIOR
Animação, Comédia
EM PORTUGUÊS – ENTRADA GRATUITA PARA CRIANÇAS ATÉ AOS 12 ANOS (inclusive)
Realização: Jeremy Degruson, Ben Stassen.
Com as vozes de Melânia Gomes, Jorge Mourato, Sara Mestre, Pedro Saavedra, Mário Redondo
Sinopse: Adam, um adolescente marginalizado, inicia uma missão épica e ousada para descobrir o mistério por trás de seu pai há muito perdido, e acaba por descobrir que ele é nada menos do que o lendário Bigfoot! Escondido na floresta há anos para se proteger a si mesmo e à sua família da HairCo., uma grande companhia ansiosa por efetuar experiência científicas com seu o DNA especial. Pai e filho começam a compensar o tempo perdido e Adam depressa descobre que também ele é dotado de superpoderes muito para lá da sua imaginação. 
 
























29, 30 e 1
Sexta, sábado e domingo às 22h00
SORTE À LOGAN
Comédia
Realização: Steven Soderbergh
Com Channing Tatum, Adam Driver, Riley Keough, Daniel Craig, Sebastian Stan, Seth MacFarlane, Katherine Waterston, Katie Holmes, Katherine Heigl, Hilary Swank, Jack Quaid, Brian Gleeson, David Denman, Jim O'Heir, DJ Qualls, Jesco White
Sinopse: Dois irmãos planeiam um assalto durante uma corrida de stock cars da NASCAR na Carolina do Norte. 






























OUTUBRO


MÚSICA/FADO

06.OUT.
Sexta às 22h00
Auditório da Casa das Artes
CLÁUDIA LEAL - “Quarto Crescente”
Inserido no Ciclo "Fados em Valdevez"
Cláudia Leal, dona de uma voz e de uma presença que encanta, marca a diferença no panorama do fado por ser a única mulher que toca e canta. O seu novo trabalho, “Quarto Crescente”, teve um plano original. Possui uma particularidade inovadora; em vez de um produtor comum, cada tema tem uma produção própria, ou do compositor ou do músico executante. Para além de contar com a participação de grandes músicos como Pedro Jóia, Rão Kyao, José Manuel Neto, Carlos Manuel Proença, Rogério Ferreira, Rodolfo Godinho, Pedro Henriques, Daniel Pinto e Vicky Marques, passa igualmente pelos grandes Poetas como António Botto, Mário Rainho, Guilherme Pereira da Rosa ou António Calém. A qualidade deste trabalho deve-se também a excelentes compositores tais como Francisco Carvalhinho, Pedro Joia, Maria Teresa de Noronha ou Ricardo Ribeiro. Este Disco é constituído fundamentalmente por fados tradicionais aos quais se juntam inéditos criados para a singularidade da voz de Cláudia Leal. Em “Quarto Crescente”, Cláudia Leal apresenta-se pela primeira vez não só como autora e compositora com o tema “O Sal Vem da Saudade”, mas também como executante de guitarra clássica no fado “Fado e Lisboa”.


















07.OUT.
Sábado às 22h00
Auditório da Casa das Artes
MARCO RODRIGUES - “COPO MEIO CHEIO”
Inserido no Ciclo "Fados em Valdevez"
O novo disco sucede a “Fados do Fado”, nomeado para um Grammy Latino na categoria de melhor álbum folk. E, se em “Fados do Fado” Marco Rodrigues lançava pela primeira vez um disco sem qualquer tema original, numa homenagem aos homens do fado, neste novo disco traz-nos o oposto. Volta ao Marco Rodrigues de “Tantas Lisboas”, com o qual nos trouxe, por exemplo, o grande sucesso “O Homem do Saldanha” com letra de Boss AC. Volta à produção de Tiago Machado.  Mas dá vários passos em frente. Neste novo disco, agora apresentado quase em primeira mão no Auditório da Casa das Artes, Marco Rodrigues rodeou-se de novos compositores e letristas da música pop nacional. Traz instrumentos que já tinha utilizado em “Tantas Lisboas” como piano, percussão e bateria, mas dá-lhes mais espaço. Não é um disco de fado, não é um disco de pop, é um disco de Marco Rodrigues, onde a sua identidade e a sua incrível capacidade interpretativa se encontram mais definidas do que nunca. Alguns dos compositores e autores desta nova geração com que agora gravou são bem surpreendentes uma vez que se estrearam na escrita para fado. Alguns temas não são fados, mas a alma do fado é trazida pela interpretação de Marco Rodrigues. Da lista fazem parte nomes como: Carlão, Diogo Piçarra, Luísa Sobral, Capicua, Agir, Pedro da Silva Martins, Tiago Pais Dias e Marisa Liz (Amor Electro) Boss AC, ou os ÁTOA, entre outros. Marco Rodrigues fez questão de não deixar de fora do seu novo disco o fado tradicional, que ganha nova vida com letras de Luísa Sobral, Capicua e Carlão.























TEATRO

13.OUT.
Sexta às 21h30
Salão Paroquial de Rio Frio
"RESTAURANTE EUROPA"
Pelo Grupo DUPLAFACE
Inserido no Projeto "Cultura em Movimento - Programa de descentralização cultural nas freguesias"
“Restaurante Europa” é uma criação a partir das peças de Teatro de Cordel “A Casa de Pasto” de e “O Galego Lorpa”. Esta comédia, denuncia a torpeza de quem quer viver à custa dos outros, alardeando falsas grandezas ou prostituindo-se encapotadamente. Como pano de fundo, temos uma sociedade pindérica, pouco asseada e muito pretensiosa, que chega até nós peça descrição das assembleias ou partidas que se realizavam na Lisboa de outros tempos. Por seu turno, temos o dono do Restaurante que, sem conseguir coletar as dívidas dos seus fregueses e sem conseguir ter sucesso no seu negócio arruinado devido aos caloteiros, tem por objetivo casar a sua filha com um velho rico para se poder associar à sua fortuna. No fundo, “Restaurante Europa” é uma sátira ao mundo das aparências onde a preocupação é mostrar mais do que se é e ter mais do que se tem.














MÚSICA/CORO

14.OUT.
Sábado às 22h00
Auditório da Casa das Artes
CORAL DA JUSTIÇA DO PORTO
O Grupo Coral da Justiça é uma Associação Cultural que iniciou a sua atividade em 1984 no Palácio da Justiça do Porto e que tem por objetivos, entre outros, a interpretação e a difusão da música coral e instrumental. O Grupo é composto por três unidades complementares: o Grupo Coral e o Grupo de Danças e Cantares Populares. Regressam a Arcos de Valdevez para mais uma interpretação de alegria, qualidade e respeito pela cultura e identidade nacional.
















TEATRO

20.OUT.
Sexta às 22h00
Auditório da Casa das Artes
“A LOLA”
Grupo de Teatro Avelaiña (Galiza)
Inserido no Iº Encontro de Teatro Luso-Galaico de Arcos de Valdevez
A Lola são todas as mulheres que sobreviveram ao terror de Franco e do franquismo.
A história joga com o presente (meados dos anos sessenta) e o passado (os anos da II República e imediatamente após o golpe militar de julho de 1936). O enredo é determinado pelo chamado "passado não ausente", isto é, porque os eventos nos anos de repressão após o golpe continuam a determinar as vidas e os comportamentos de várias gerações, porque o silêncio sobre esses fatos impede a superação do trauma.
O trabalho recria o ambiente, os ideais e os confrontos entre duas formas de compreensão da sociedade: os valores da tradição patriarcal e escolástica dos golpistas face ao projeto constitucional-republicano de progresso e liberdade.
















TEATRO

21.OUT.
Sábado às 22h00
Auditório da Casa das Artes
“A NOBRE CAUDA”- GTV/GRUPO DE TEATRO DO VEZ
Inserido no Iº Encontro de Teatro Luso-Galaico de Arcos de Valdevez
"A Nobre Cauda” é talvez a mais inventiva e surreal das peças escritas por Tomaz de Figueiredo. Quer no seu teatro, quer na sua ficção, andou sempre à roda das mesmas figuras, dos mesmos fantasmas, dos mesmos bonecos que lhe dominaram a vida, o enterneceram ou desesperaram. A exuberância barroca da sua escrita dramatúrgica, aliada ao lirismo e, sobretudo ao surrealismo, garantem a Tomaz de Figueiredo um lugar honroso na história do nosso teatro, que durante largo tempo só foi possível ser levado “à leitura” e que agora o Grupo de Teatro do Vez leva pela primeira vez à cena.



















MÚSICA/ALTERNATIVA/ROCK

28.OUT.
Sábado às 22h00
Auditório da Casa das Artes
COUSTEAUX (Inglaterra)
Concerto único em Portugal Uma das vozes mais características do mundo Liam McKahey e o produtor e compositor Davey Ray Moor juntam-se de novo em CousteauX. CousteauX são melodias e palavras cantadas com paixão e luz. Liam empresta a sua voz rouca e suave às lentas improvisações agridoces do Davey. Liam traz as suas histórias de vida e junta-as às tendências harmoniosas do Davey. Quando o Liam canta as canções do Davey algo de mercurial acontece, uma mistura evocativa e romântica que nos remete para David Bowie, Nick Cave, Scott Walker e Burt Bacharach. “Não é propositado, simplesmente é som que sai dentro de nós.” Cousteau conquistou o mundo em 2001: o seu primeiro álbum atingiu o ouro a nível internacional e desde então os seus temas têm passado nas rádios, cinema e televisão. CousteauX são Cousteau: de volta com um beijo e uma cicatriz.  Uma amizade que começou em festas underground em 1990 e que os levou aos quatro cantos do mundo no início deste século. Um irlandês de Cork e um australiano nascido em Beirute, CousteauX nasceu como uma clássica banda londrina de pelegrinos e emigrantes atraídos à capital da música. Carl Barat, indie superstar, sedeado em Londres coescreveu algumas das faixas deste disco, ao mesmo tempo que os CousteauX enveredam por um lado mais negro e arriscado em canções como ‘The Innermost Light’ e ‘Love Is Not On Trial’, apesar de ‘Seasons Of You’ ser sensual com elementos de swinging soul. O álbum de regresso dos CousteauX é editado em Setembro de 2017 ao que se seguirá uma digressão europeia, que só inclui uma data em Portugal, exatamente na Casa das Artes arcuense. A primeira parte é assegurada pelo português Dan Riverman.









APRESENTAÇÃO DE LIVRO

29.OUT.
Domingo às 15h30
Sala da Varanda
Biblioteca municipal / Casa das Artes
“LUZ”
de Albertina Fernandes























CINEMA:


8
Domingo às 22h00
IT
Terror
Realização: Andy Muschietti
Com Bill Skarsgård, Jaeden Lieberher, Jeremy Ray Taylor, Sophia Lillis, Jack Grazer,
Chosen Jacobs, Finn Wolfhard, Wyatt Oleff, Nicholas Hamilton..
Sinopse: Numa pequena cidade no Maine, sete crianças conhecidas como O Clube dos
Falhados enfrenta os problemas, os valentões e um monstro que toma a forma de um
palhaço chamado Pennywise.


13 e 15
Sexta e domingo às 22h00
ERA UMA VEZ EM LOS ANGELES
Ação, Comédia, Thriller
Realização: Mark Cullen
Com Bruce Willis, Jason Momoa, John Goodman, Thomas Middleditch, Famke Janssen,
Elisabeth Röhm, Adam Goldberg, Wood Harris..
Sinopse: Steve Ford é um detetive privado de Venice Beach, na Califórnia. Sedutor,
facilmente atraído a uma luta e louco pelo seu cão Buddy. Quando um grupo de
bandidos locais rouba Buddy, o detetive alia-se a Spyder, o líder do gangue que também
tem contas a ajustar com os seus antigos subordinados.





















22
Domingo às 22h00
LINHA MORTAL
Ficção Científica, Drama, Terror
Realização: Niels Arden Oplev
Com Ellen Page, James Norton, Kiersey Clemons, Diego Luna, Nina Dobrev, Kiefer
Sutherland, Charlotte McKinney.
Sinopse: As experiências de "quase morte" efetuadas em segredo por um grupo de
estudantes de medicina trazem consequências trágicas que os colocam em perigo.





















27 e 29
Sexta e domingo às 22h00
A FEBRE DAS TULIPAS
Crime, Drama
Realização: Justin Chadwick
Com Alicia Vikander, Dane DeHaan, Zach Galifianakis, Judi Dench, Christoph Waltz, Jack
O'Connell, Holliday Grainger, Matthew Morrison, Cara Delevingne, Cressida Bonas.
Sinopse: Século XVII, Amsterdão. Uma mulher casada (Alicia Vikander) inicia uma
apaixonada relação com o artista (Dane DeHaan) contratado para pintar o seu retrato.
Os amantes investem no mercado em expansão de bolbos de tulipa como forma de arrecadar dinheiro para fugirem juntos.